2 de abr de 2013

Morador denuncia falta de iluminação pública em bairro

A escuridão nas ruas resulta em furtos, assaltos e arrombamentos de residências

As reclamações se acumulam deste o dia sete de outubro, segundo informou Pedro Luiz Alves da Silva, morador e comerciante no bairro União.
O momento coincide com a data em que o candidato do então prefeito, Darci José Lermem, foi derrotado nas urnas, e daí até o final do ano, 2012, as ações daquele governo parou.
“Quando reclamei do principal problema do bairro naquele momento, que já era a iluminação pública, ouvi da atendente que não tinha nem mesmo combustível para averiguar o problema”, reclama Pedro Luiz, dando conta de que mesmo com o inicio da nova gestão o problema persiste.
A alegação dada pela atual gestão, conforme contou o morador, é a falta das lâmpadas para e sensores para repor os danificados; e diz com tristeza que todos os meses a taxa de iluminação pública continua sendo cobrada mesmo sem que o serviço seja oferecido.
Mas não é apenas por pagar um serviço inexistente que Pedro Luiz lamenta, segundo ele o fato do bairro estar sem iluminação pública adequada tem resultado em insegurança para os moradores; e conta que ali ocorreu homicídio, roubo de moto, cadeados de portões foram  arrombados, casas invadidas, além de pequenos furtos e assaltos que vem ocorrendo com frequência nas proximidades o que, ainda segundo ele, impossibilita que se leve uma vida normal.
“O que os responsáveis pela resolução do problema dizem é que não tem material; mas com tanto imposto que pagamos, com taxa de iluminação pública e outros recursos que entram no cofre do município acho muito estranho esta alegação”, lamenta o Pedro Luiz, dizendo que os moradores estão dispostos a contribuir com dinheiro para comprar as lâmpadas, caso o governo aceite a ajuda.

O Secretário Municipal de Urbanismo, Raimundo Augusto dos Santos Neto, foi procurado pela nossa equipe de reportagens e questionado sobre a reclamação do morador, ele detalhou que o assunto afeta nem só o Bairro União, mas vários outros. “Todos estes locais estão recebendo atenção especial. Conheço esta deficiência, por isto já começamos a substituir lâmpadas em mais de dois mil pontos apagados na cidade”, relata Raimundo Augusto, explicando que isto exige critérios para que não se faça de forma equivocada.
E de acordo com o critério, ele diz que, primeiro deverá serão iluminadas as principais vias para se evitar acidente e dar mais trafegabilidade, tanto para pedestre quanto para veículos; e planeja que a partir daí será feito a reposição das lâmpadas e sensores bairro a bairro, inclusive o bairro União. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário