7 de abr de 2013

Desocupação dos espaços públicos continua sendo feito pela SEMURB


Comerciantes e poder publico buscam consenso



Um trabalho que, segundo a SEMURB (Secretaria Municipal de Urbanismo de Parauapebas), se faz necessário por vários motivos; entre eles, o fato de que tanto as calçadas quanto as ruas são estreitas.
“Quando ocupamos as calçadas induzimos o pedestre a caminhar pela rua, expondo este ao eminente perigo”, explica o Secretário Municipal de Urbanismo de Parauapebas, Raimundo Augusto Neto, detalhando que tem conversado com os comerciantes que expõe seus produtos na calçadas ou dispõe mesas para o uso de clientes.
Agentes de Fiscalização da SEMURB, conforme explicou Augusto Neto, tem conversado com os comerciantes que tem esta pratica e tentando que estes apelem para o bom senso e entrem em um consenso para equalizar este problema.
Augusto define estes espaços como necessidade para as pessoas ir e vir com segurança e fluidez. “É embasado nisto que estamos tentando buscar uma harmonia através do dialogo para que todos possam utilizar o espaço”, resume o secretário.
 Perguntado sobre exceção na proibição do uso de algum espaço público, Augusto Neto diz que de acordo com o princípio da democracia é preciso dar tratamento igualitário, mas admite que é necessário fazer uma avaliação. Ainda segundo ele é preciso que haja a contrapartida da sociedade para ajudar na harmonia e todos usem de maneira adequada e em horários distintos os espaços públicos.
Ainda falando de espaço público o Secretário Municipal de Urbanismo, Raimundo Augusto Neto, falou sobre os animais que circulam nas ruas de Parauapebas; além de pequenos animais como, por exemplo, cães e gatos, a noite cavalos passeiam pelas vias pública pondo em risco, além da saúde da população, veículos podendo causar acidentes.
Ele admite a visível necessidade da criação do Centro de Zoonoses e o recolhimento destes animais; mas explica não ser esta uma atribuição da SEMURB e sim da SEMSA (Secretaria Municipal de Saúde) através da Vigilância Sanitária. “Só a parceria entre as secretarias de governo somadas à colaboração da sociedade, será eficaz para o ordenamento urbano e a harmonia entre as pessoas”, conclui Augusto Neto.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário