2 de abr de 2013

Central de Monitoramento de Parauapebas será de responsabilidade da Polícia Militar


Para coibir a finalização de ocorrências criminosas, principalmente no centro comercial e financeiro de Parauapebas, começa a ser montada uma central de monitoramento das principais ruas.
O centro de operações funcionará no Quartel do 23º BPM (Batalhão da Polícia Militar), e fará sentinela das câmeras de monitoramento espalhada em diversos pontos da cidade; além disto será destacado policiais com rádio HT para atender as ocorrências passadas da central de monitoramento que o avisará sobre indivíduos com atitude suspeita.
“Poderemos entender pela imagem que o individuo pretende cometer um delito e coibir ou detê-lo evitando assim o dano ao patrimônio ou à pessoa”, imagina Júlio, citando como exemplo as saidinhas de banco, assalto ou furtos contra empresas ou pessoas.
Quanto ao prazo para a instalação da central de operações ele conta que já está sendo feita as avaliações técnicas. E ainda será feita parceria com todos os órgãos de segurança pública, Bombeiro Militar, DMTT (Departamento Municipal de Trânsito e Transportes), Polícias Civil e Militar.
O contingente da PM que será destacado para assistir na sala de monitoramento e dar suporte à guarnição ostensiva ainda não foi mensurado, mas de acordo com o Capitão Júlio não desfalcará a corporação levando em conta que cerca de 100 novos soldados serão formados e parte deles destacados no 23º BPM.
“Isto representa mais segurança para os cidadãos de bens e dificuldades nas praticas delituosas praticadas por marginais”, explica Júlio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário