28 de fev de 2016

Vereador Miquinha realiza prestação de contas


Em seu segundo mandato o vereador Israel Pereira Barros, o popularmente conhecido como Miquinha, (PT/AS) mantém como certa a prestação de contas anual de sua atuação parlamentar. Denominado Mandato Popular, o vereador o faz ser na prática, sempre trazendo para dentro do mesmo a população que juntos elencam as prioridades e acompanham suas reivindicações e também comemora suas conquistas. “O objetivo disto é a transparência. E como resultado temos criado aliados que, se preciso for, nos defende quando alguém, sem o real conhecimento da realidade de nosso mandato, nos ataca de alguma forma”, conta o vereador Miquinha.
E como já é tradição, aconteceu no sábado, 27, no bairro Palmares Sul, seu principal reduto eleitoral, a 7ª prestação de contas, um encontro que tem número de público garantido. Gente que comparece e acompanha de perto os detalhes do mandato, não apenas como coadjuvante, mas se sentindo parte. “Na verdade, já sabemos o que será mostrado aqui, pois são coisas que discutimos juntos, antes de reivindicar”, disse antes do evento, um morador que se identificou com o nome de Carlos Gilberto.
O presidente do PT no Município, Andeilson Carneiro, o popular Parazinho, reafirmou as palavras do morador, e disse que é para o partido uma honra ter Miquinha como seu representante na Câmara Municipal. “É um homem sem vaidades e amigo de todos. Prova disto o número de pessoas que o cercam sempre que ele convida ou necessário seja”, assegurou Parazinho.
Outros que se pronunciaram no evento e evidenciaram as qualidades do vereador Miquinha foram o prefeito Valmir Mariano; os deputados Beto Faro e Carlos Bordalo; o Coordenador Nacional do MST, Tito; o presidente da Câmara Municipal, vereador Ivanaldo Brás; e o presidente do PT no Pará, Milton Zimmer.
Mas o pronunciamento mais aguardado da noite era do vereador Israel Pereira Barros que, visivelmente emocionado, agradeceu em especial sua equipe de gabinete, afirmando que sem eles a gestão de seu mandato não aconteceria. Mas afirmou também a indispensável participação da população, em especial de Palmares Sul, além de amigos e detentores de mandato como, por exemplo, os deputados Faro e Bordalo que sempre o ajuda nas demandas que dependem das esferas estadual e federal. “Tenho tido êxito em minha vida pública como vereador, mas não apenas por minha força ou competência. Tudo seria infinitamente diferente se não fosse a contribuição de cada um que, na medida do que pode, contribui com minha trajetória. Uns com críticas maldosas, outros com conselhos, ainda outros com articulação e alguns que só por nos apoiar em momentos de ‘desespero’ já é o suficiente para nos nortear e retomar o caminho certo”, desabafou Miquinha, dizendo que seu compromisso como vereador termina no dia 31 de dezembro, prazo que poderá ser revalidado de acordo com a vontade popular nas eleições deste ano. Mas fez importante afirmação: “Independe de ter mandato, sou cidadão deste município, agricultor neste assentamento onde tenho uma propriedade conseguida com lutas ao lado do MST. Aqui estarei sempre à disposição de todos, companheiros ou não”.
Após o pronunciamento do vereador foi exibido vídeo para que se recordasse suas ações e trajetória no ano de 2015. Em seguida, enquanto os convidados saboreavam um delicioso churrasco, o Grupo de Carimbó Retumbá, se apresentou.
Principais reivindicações do vereador Miquinha:
Requerimentos Requereu a titulação fundiária e titulação dos lotes urbanos dos bairros Palmares e Palmares Sul; a recuperação de todas as estradas, pontes e bueiros da zona rural; a implantação de casas lotéricas no shopping e nos bairros Palmares e Palmares Sul; foi um dos autores do requerimento que instalou a CPI da Vale na Câmara que tem como objetivo reaver a diferença do CEFEM pago ao município de Parauapebas.
IndicaçõesIndicou ao executivo municipal a reforma do terminal de vans do bairro Casa Populares II; a recuperação asfáltica do bairro Jardim Canadá; a contratação de UTI Móvel Aérea para o Município; a implantação de coleta e reciclagem de óleo e gorduras de origem vegetal e mineral usados em fins culinários.
Emendas ao Orçamento Preocupado com as questões sociais do município, o vereador Miquinha destinou mais de R$ 2 milhões em recursos orçamentários para atender as seguintes demandas: R$ 60 mil para dar suporte às atividades da Pastoral da Criança na Fundação Bom Samaritano; R$ 50 mil para a Associação Esportiva, educacional e Cultural Kimê; R$ 70 mil para a construção de um campo de futebol na Associação dos Trabalhadores Rurais no Assentamento Carajás II, e na Associação Esperança nas proximidades da Vila Onalício Barros no Cedere II; R$ 100 mil para a construção de um campo society na área de esportes do bairro Palmares; R$ 100 mil para a SEMEL (Secretaria Municipal de Esportes e Lazer)para dar suporte às atividades ao Programa Apoio ao Esporte e Inserção Social e Lazer; R$ 160 mil para a ampliação e manutenção do sistema de abastecimento de água na zona urbana; R$ 200 mil para as atividades da LEP (Liga Esportiva de Parauapebas); R$ 600 mil para as despesas de aniversário dos bairros Palmares e Palmares Sul; R$ 550 mil para impulsionar as atividades de mecanização agrícola e convênio com a Associação de Trabalhadores Rurais das regiões Palmares e Palmares Sul.
Obras requeridas pelo vereador Miquinha – Pavimentação asfáltica das Ruas Espanha e Frankfurt no bairro Vila Rica; construção da quadra de futsal coberta, de quadra de areia, de arquibancadas e gramado na área de esportes no bairro Palmares Sul; cobertura das quadras de futsal das escolas Paulo Freire, Novo Horizonte e Crescendo na Prática; pavimentação asfáltica das ruas da rota de vans no bairro Palmares; construção de praças nos bairros Casas Populares I e Casas Populares II; duplicação da rodovia Faruk Salmem; reforma da Praça da Palmares Sul; campo de futebol de Palmares Sul; reforma da escola Mundo Infantil, na Palmares Sul; reforma do posto de saúde, na Palmares Sul; construção da escola de ensino fundamental João Evangelista; termino da construção da estação de tratamento de água na Palmares Sul; construção da ponte que liga os bairros Palmares e Palmares Sul; construção da ponte sobre o Rio Novo, na Palmares Sul; construção da Praça de eventos na Palmares Sul;  Bíblia;      

Projetos de LeisApresentou o Projeto de Lei ‘Cinema de Rua’, que consiste na exibição, prioritariamente, de filmes nacionais ao lar livre para comunidades carentes. 

Tendência petista realiza encontro

Um encontro promovido pela AS (tendência petista) que reuniu lideranças teve como objetivo, afinar os entendimentos referentes as eleições municipais. Entre as lideranças estiveram no encontro os deputados Faro e Bordalo; além do presidente estadual do PT, ex-deputado Milton Zimmer.
Mas o encontro, ocorrido na manhã de sábado, 27, no Plenarinho da Câmara Municipal, não reuniu apenas a tendência AS, da qual faz parte o vereador Israel Pereira Barros (o Miquinhas), prova disso a presença do vereador Euzébio Rodrigues e da ex governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, ambos da DS.
Os pronunciamentos aconteceram iniciando pela mesa composta pelos convidados e os vereadores do PT em Parauapebas, Miquinhas e Euzébio, ambos do PT.
"As tendências buscam no entendimento o fortalecimento, afinal estamos no mesmo barco e precisamos remar na mesma direção", explicou Miquinhas, que convidou a todos os para sua prestação de contas que aconteceu no mesmo dia, no bairro Palmares Sul.

Esta já é a sétima prestação de contas feitas pelo vereador Miquinhas, onde ele sempre mostra à comunidade sua atuação no Parlamento Municipal, inclusive em favor daquele bairro, seu principal reduto eleitoral.








27 de fev de 2016

ANÁLISE POLÍTICA >>>>>>>>> Fantasiado


...
(Francesco Costa)
...
“Se o PT gostasse mesmo do Darci e ele estivesse harmonicamente no grupo, não sairia de lá.” Isso é o pensamento de muitos políticos leigos, em cujas visões sua saída denota a instabilidades; o que, certamente, é motivo mais que suficiente para não o acompanhar em uma possível candidatura a prefeito em outra legenda.
Na visão leiga, trocando em miúdos: Darci zera os pontos acumulados ao longo de sua militância no PT e precisará contar com a sorte de ser carregado pela sua história, coisa que seria bem mais fácil em sua antiga legenda que, por mais achincalhada que esteja, ainda é o maior mobilizador de que se tem notícia.
Mas como "política é a arte da conveniência" pode ser que no pano de fundo os Barbalhos queiram a majoritária; e o PT, ante a impossibilidade de "cantar de galo" e na certeza de que independente da legenda que esteja Darci é um 'eterno petista', tenha firmado o compromisso de acompanhar sua candidatura.
Fato que garante a Vitória do petista fantasiado de PMDBista!
Leigos também levaria em conta compromisso firmados entre Elder Barbalho e Marcelo Catalão. Mas não existem acordos firmados com ninguém a esta altura do campeonato; o que houve até aqui, qualifica-se como 'conversações'. Podendo citar Suz Tzu que assegura: “Em uma guerra as estratégias mudam de acordo com a conveniência”.
Isso dá brecha para se mexer nas pedras que, sobre o mesmo tabuleiro, não importa ser rainha ou peão, mas vencer o 'inimigo em comum': o prefeito Valmir Mariano.
Em minha opinião, tudo o que se presuma agora em relação ao resultado da disputa que ocorrerá este ano é prematuro e mera especulação. Afinal ainda há tempo hábil para se mexer em diversas pedras e em cada movimento todo o resultado da partida ganha possibilidade de novos rumos.
E olha que isto é apenas um amistoso para se escolher jogadores na composição de uma seleção que enfrentará a máquina que não medirá e$forço$ para vencer.
Quanto mais times se criar para disputar o mesmo campeonato, mais aumentam as chances do ‘inimigo em comum’, por isso, uma coisa posso afirmar: esta eleição será vencida pelo bom senso.
Coisa que pouco se vê nos nomes que despontam na oposição cujo alimento básico é a vaidade.

  

26 de fev de 2016

Desempregados protestam no SINE de Parauapebas











A falta de emprego em Parauapebas vem se agigantando e o desespero tomando conta da população que espera há meses uma contratação, muitos deles até abrem mão de trabalhar em uma área específica me que são qualificados e aceitam qualquer emprego mesmo com salário inferior.
A esperança da população desempregada é o SINE (Sistema Nacional de Emprego) onde, de acordo com o diretor da unidade do SINE em Parauapebas, João Batista Viana Heverton, estão disponibilizadas as vagas e visivelmente afixadas e postadas no portal da instituição.  “Sou também secretário da comissão de emprego, e posso garantir que estamos viabilizando uma reunião com diversas empresas, poder judiciário e diversas autoridades para que haja um consenso nas contratações, para que contratem pessoas que moram aqui”, disse Batista, detalhando que os alojamentos de empresas é uma prova de que os trabalhadores estão cindo de outros Municípios.
Mas de acordo com vários desempregados esta não é a realidade vista, pois enquanto no SINE não encontra vagas várias empresas têm contratado por critério próprio; e depois de tanto tentar, inutilmente, uma vaga a população decidiu se manifestar; e na manhã de ontem, sexta-feira, 26, atearam fogo em pneus e madeira para chamar a atenção de quem seja dever resolver o problema.
Justino Neto conta que está desempregado há 18 meses. Ele diz que a revolta é contra as empresas que chegam ao Município e não contratam pessoas que aqui moram. “Nossos representantes parecem não fazer nenhum esforço para que os cadastrados no SINE sejam contratados. Porém as empresas estão fichando ‘por baixo do pano’ pessoas de outros municípios e Estados”, desabafa o desempregado.  
A polícia militar interveio e por pouco houve confronto com os manifestantes, porém tudo terminou de forma pacífica; ficando acertado outra grande manifestação dos desempregados para quarta-feira, 3, as 9h, com concentração na Praça de Eventos, de onde sairá encaminhamentos podendo, inclusive, se decidir fechar a portaria da FLONACA (Floresta Nacional de Carajás), acesso à mina de Carajás, explorada pela Vale.
Apoio do MST – Charles Trocate, líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) esteve presente na manifestação e explicou que apoia o movimento. Ele falou que de fato o país atravessa uma grande crise econômica. “Isso recai sobre os trabalhadores tirando seus direitos das mais variadas formas: perda de direitos trabalhistas, de oportunidade de trabalho e sobretudo gera muito desemprego”, explicou Trocate, detalhando ser preciso encontrar uma alternativa organizada ou se ofereça emprego para estes trabalhadores tende a virar um caos.
Como solução o líder do MST dá com opção chamar os responsáveis pela crise, desde o grande capital que se instalou aqui através de suas empresas, em especial a Vale e suas derivadas, além das administrações municipais da região e consequentemente os donos deste modelo econômico.

  

Duda é preso e liberado após pagar fiança

A delegada Vanessa Lee, da DRCT (Delegacia de Repressão a Crimes Tecnológicos), concedeu entrevista coletiva ao meio dia de sexta-feira, 26, e falou sobre a operação “Keylogger”, que está em andamento tendo feito a prisão de mais um suspeito de envolvimento.
Trata-se da prisão de Fernando Souza Ferreira (o Duda), ocorrida na manhã de hoje após denúncia. Com o mandado de prisão, busca e apreensão a ação rendeu mais do que o esperado, sendo encontrado na casa do denunciado arma com farta quantidade de munição; além de R$ 8 mil em espécie, talões de cheques e cheques avulsos de terceiros.

Segundo Vanessa, a prisão se deu após denúncias contra Duda, que já tem passagem pela polícia pelo crime de cracker, mas como nada foi provado contra ele, exceto o flagrante por posse de arma de fogo e munição, ele pagou a fiança arbitrada e foi liberado. “As investigações continuam até nos certificar que os envolvidos na denúncia oferecida pelo MPE sejam presos”, concluiu Vanessa Lee.





Cai número de crimes praticados por adolescentes em Parauapebas


A pequena incidência de crimes praticados por adolescentes é explicada pelo Thiago Carneiro, coordenador da 20ª Seccional de Polícia Civil em Parauapebas, detalhando que o trabalho das polícias civil e militar, com destaque para a ROCAM que tem feito ótima atuação coibindo o que antes era praticado por motociclistas que, em dupla, abordava transeuntes e subtraiam com rigor seus pertences por vezes fazendo latrocínios. “Mas não demos por vencida a criminalidade, pois a semente do mal persiste em germinar. Neste ano, 2016, nossos olhos continuarão voltados para todas as modalidades criminosas no intuito de mante sob controle essa praga que perturba as pessoas de bem”, alerta o delegado, recomendado à população que continue com a excelente colaboração que foi dada à polícia no ano de 2015 através do Disk Denúncia. “Não somos onipresentes nem oniscientes. Precisamos de informações para desfechar casos que, mesmo complexos, se tornam simples, com as informações necessárias; ou mesmo simples se tonam complexos, sem as informações certas”, detalha Thiago Carneiro.
Ainda segundo Thiago Carneiro, roubo é uma modalidade de crime difícil de combater, pois envolve vários atores e acontecem, segundo ele, quase sempre, com uma parcela de contribuição da vítima que expõe objetos como, por exemplo, aparelho de celular. “É preciso que as pessoas não facilitem para os praticantes deste tipo de crime, só usando o aparelho de celular ou outro bem em local seguro, evitando, por exemplo, sentar em uma calçada ou caminhar por uma rua vazia com o equipamento nas mãos”, recomenda Thiago Carneiro, explicando que o meliante termina por se sentir tentado e se encoraja a subtrair o objeto até mesmo por ameaça.
Redução nas ocorrências - Os dados são da Polícia Civil, e dá conta de que os menores foram menos praticantes em homicídios  em 2015 se comparado com 2014 quando praticaram 6 qualificados, sendo 1 culposo e outro acidental. Em 2015, nenhum homicídio praticado por menores foi confirmado, apenas 4 denúncias estão sendo investigadas.
No tráfico de drogas os menores também tiveram menor atuação em 2015 quando apenas dois casos foram confirmados e quatro denúncias foram feitas através de Boletim de Ocorrência; já no ano anterior, 9 casos foram confirmados, sendo 1 por associação ao tráfico.
Os furtos estão em baixa entre os menores e em 2015 nenhum caso foi confirmado, apenas seis boletins de ocorrência foram registrados denunciando a ação de menores neste tipo de ação. Em 2014 houve quatro casos, sendo 1 simples e 1 qualificado.
Receptação (artigo 180), pelo visto, não é o forte dos menores de Parauapebas, pois em 2014 houve apenas 1 caso. Número que se repetiu em 2015, quando também só houve uma ocorrência confirmada e outro foi denunciado por boletim de ocorrência.

Os menores estiveram inibidos também para conduzir veículos, em 2015 nenhum flagrante foi registrado. Já em 2014 foram pelo menos 4 o número de menores flagrados dirigindo veículos automotores. 

Procura da DEAM aumentou em 2015


O aumento se deu devido a rede de assistência à mulher que tem solucionado vários casos e trabalhado no amparo às vítimas de violência bem como punido os agressores.
Os dados são da Polícia Civil, através da DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher), e de acordo com a delegada titular em Parauapebas, Ana Carolina Carneiro de Abreu, o trabalho tem surtido efeito. “Temos trabalhado nem só pela punição, mas também para a consciência das famílias para que seus membros se tornem mais capazes de gerir seus conflitos o até mesmo evita-los”, afirma Ana Carolina, dando como de suma importância o enfrentamento dos crimes contra a mulher.
A delegada assegura eu todos os inquéritos foram devidamente instaurados e encaminhados à justiça; muitas prisões preventivas foram feitas, sendo algumas delas em flagrante. Ela mensura que mais de 10 mandados de prisão foram cumpridos durante a Operação Peter Pan na campanha de enfrentamento ao abuso infantil. “Este ano a operação será retomada”, garante ela, alegando que o efetivo da Polícia Civil é pequeno, mas tem dado conta de cumprir as metas.  
Sobre o aumento da consciência das vítimas de violência doméstica, ela ocorre na medida que elas notam que há solução para o problema e que os culpados são punidos. Ela dá conta de que a rede de apoio à mulher é extensa e intensa em Parauapebas e cita o Centro de Referência da Mulher onde dispõe de psicólogos, assistente social, equipe interdisciplinar para trabalhar com a mulher vítima de violência; o CREAS que atua com os demais membros da família fazendo um trabalho psicossocial; Defensoria Pública da Mulher, que dá todo o amparo jurídico necessário.
Estatística - Em 2015 o número de flagrantes de violência doméstica foram apenas 18, sendo três com lesão corporal. Número quase 3 vezes maior em 2014, sendo 51 no total. Outros casos ocorridos em 2015 correm em Inquérito por Portaria, sendo 17 ao todo, 1 com lesão corporal, 1 sob ameaça e outra por agressão física.
Mas os crimes contra as mulheres ocorrem em diversos lugares além do ambiente familiar, praticados quase sempre por ex-companheiros insatisfeitos com o fim de relacionamentos, chegando muitas vezes até a lesões corporais.  Foram 15 a lesões corporais registradas em flagrante pela DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher), em 2015, sendo três delas no ambiente doméstico. Outros 46 casos são Inquéritos por Portaria, 15 deles ocorridos em ambiente familiar. Em 2014 foram 2 flagrantes de lesão corporal, sendo um no ambiente doméstico; 38 casos foram Inquéritos por Portaria, sendo 35 deles em ambiente familiar, um deles com ameaça e outro com apropriação inepta.
As ameaças também é outro artifício usado por muitos na tentativa desesperada de reatar o relacionamento; mas em 2015 apenas 1 ameaça foi confirmada em flagrante. Mas outras sete chegaram à DEAM e se tonaram Inquérito por Portaria. Em 2014, 3 casos correm por Inquérito de Portaria, sendo 2 ocorridos com lesão corporal.
Mas além disto existem outros tipos de atingir as mulheres, um deles é a violência psicológica ato que em 2015 foram 3 o número de flagrantes, com uma agressão física que virou Inquérito por Portaria. Mas dois casos de agressão física denunciado também corre por Inquérito por Portaria.
Na lista das práticas está também a injúria e a difamação. A primeira chegou por 4 vezes à DEAM, levadas por Inquérito por Portaria. Já a Difamação houve apenas um caso registrado em 2015.
Quando não há mais acordo verbal muitos casais parte para as chamadas “VIAS DE FATO”, mas apenas 1 caso foi registrado por flagrante em 2015. E nenhum chegou à DEAM por denúncia.     
Ainda de acordo com a delegada, várias prisões foram feitas além da apreensão de menores que também cometem infrações dentro dos lares ou contra mulheres em outros ambientes. 

19 de jul de 2015

Artigo - Necessário se faz punir os homens


(Francesco Costa)

Tenho visto pessoas contra a redução da maioridade penal. Mas não são tantas assim. Poucas, aliás. Maioria deles idealistas, integrantes de grupos que vivem a “teoria de uma causa”.
Mesmo sendo poucas faço questão de perguntar a elas sobre o histórico de violência sofrida pelos familiares mais próximos e se foi provocada por uma pessoa menor de idade. Aí pergunto:
·         Sua vó alguma vez, ao sair do banco, após receber o dinheiro da aposentadoria já foi assaltada por um assaltante de 16 anos?
·         Sua esposa já foi violentada por um garoto de 17 anos?
·         Sua mãe foi atropelada por um condutor menor de idade?
·         Seu irmão foi assassinado por um assaltante de 14 anos?
·         Sua casa já foi arrombada por um menor que aproveitou para estuprar sua filha de 7 anos e levou o que pode de dinheiro?
Todas as respostas são negativas. Eles não sabem o que é ser ou ter um ente querido agredido por um menor infrator. Nunca viram um parente ser condenado a viver o resto da vida em uma cadeira de rodas por ter sido vitimado com um tiro disparado por um menor durante um assalto. Nunca viveram o terror diante de uma arma de fogo nas mãos de um menor desequilibrado tomado pelo vício do crack.
Não sabem. Não sabem e nem querem saber a dor de uma perda enquanto o menor infrator continua a andar tranquilamente pelas ruas fazendo mais vítimas com pleno amparo das leis.
Eu não tive, e espero não ter nenhum caso desses em minha família, e não preciso ter para entender que é preciso sim, punir com rigor qualquer e quem quer que seja o agressor.
Aí alguns idealistas teóricos me vêm com uma conversa que é preciso construir escolas e não presídios. Infelizmente é preciso construir as duas coisas.
Presídios para as crianças e jovens que já estão envolvidas com a criminalidade; e escolas para as que estão querendo um futuro melhor.
Mas de nada adianta levar à escola quem só quer atrapalhar os que querem aprender e agredir professores. Também de nada adianta construir prédios e recheá-los de materiais didáticos dando-lhes o nome de ESCOLA. É preciso construir mais que escolas. É preciso construir CENTROS DE ENSINOS e supri-los de professores qualificados e com autoridade para tal.
Para combater a criminalidade não adianta apenas construir prédios cercados de grades e treinar homens para manter neles os criminosos. É preciso construir mais que presídios. É preciso construir CENTROS DE RECUPERAÇÃO e neles implantar técnicas para reciclar os dejetos sociais e devolvê-los ao convívio e ao trabalho.

Um dia os presídios, hoje construídos e lotados, poderão ser museus, retratos que ilustrarão a história hoje vivida. Mas enquanto isso não chega, é preciso sim construir escolas para de forma preventiva combater a violência; e construir presídios para punir os que já estão na delinquência. Pois já que não educamos as crianças, necessário se faz punir os homens.  

17 de jul de 2015

Artigo - O plano de governo perfeito

(Francesco Costa)


Vejo gente caçando “pelo em ovo” quando o assunto é transformar o país.
Eleitores com “falsos moralismos” se opondo à corrupção; políticos com belos discursos, cheios de dados técnicos e fórmulas mágicas; candidatos pagando uma “nota preta” para ter um plano de governo (verdadeiras promessas requentadas) que agrade aos eleitores e os dê melhor pontuação nas pesquisas, quase sempre, inverídicas.
Outros querendo defender o indefensável sistema político. Procurando culpados e transferindo a culpa desse para aquele grupo político.
Só firulas.
O plano de governo para elevar o Brasil à Nação de primeiro mundo, lugar digno e seguro para se viver foi criado em 19 de novembro de 1889.
Isso mesmo.
Naquela data foi criada a Bandeira Nacional que está exposta em repartições públicas. Ela traz a inscrição "Ordem e Progresso".
É uma forma abreviada do lema político positivista: o amor por princípio e a ordem por base; o progresso por fim.
Mas o povo brasileiro parece não ter grande simpatia pela ordem, não é mesmo?
Fato notado em coisas tão simples que apenas o “raro bom senso” resolveria, mas para tal é necessário se criar leis e ainda gastar uma grana pagando fiscais para fazer cumprí-las; e outros tantos para fiscalizar os primeiros que corriqueiramente corromperão,  permitindo que a “tal lei” seja burlada mediante pagamento.
Engraçado isso né?!
Posso citar como exemplo o horário em que é permitido o uso de som, com um volume “um pouco mais elevado”. Mas, se o vizinho tivesse o “raro bom senso” , nem precisaria ter legislado sobre isso. Conhecendo seus vizinhos é possível saber que alguns trabalharam no período noturno e agora em plena 9h precisam dormir; outro que tem um recém-nascido ou um idoso em casa; outro que está estudando para um concurso e precisa de silêncio; e mesmo não sabendo muito sobre eles, é natural imaginar que em um conglomerado de casas é muito natural que se tenha, em qualquer vizinhança, pessoas nas condições citadas. O “raro bom senso” vale também para não estacionar na garagem alheia.
Mas voltando a escrever sobre Plano de Governo, não adianta quebrar cabeça com o crescimento de um país sem trazer primeiro a ordem. Não adianta o cidadão exigir ordem na Câmara de Vereadores de seu município se ele não consegue botar ordem em sua casa; exigir que o vereador não pegue dinheiro ou outros benefícios do prefeito se ele suborna policiais e fiscais; não adianta culpar os políticos se o eleitor se cala quando o recurso desviado o beneficia diretamente; se apoia ou vota no candidato ignorando a coletividade e priorizando o individual.
Comece por você a mudança que espera. Mire na Bandeira e acredite: sem Ordem, o Progresso não passa de Utopia.

14 de jun de 2015

A importância do trabalho

O trabalho é uma lei natural.
Da mesma forma que a alimentação e o sono, ele é imprescindível para uma vida equilibrada e saudável.
A necessidade de laborar constitui um precioso auxiliar do progresso.
Ao movimentar seu corpo e sua inteligência para atingir um objetivo, o homem aprimora-se.
No setor profissional a criatura vê-se obrigada a certas disciplinas que depois carreia para os demais setores de seu viver.
Em sua profissão, a pessoa precisa observar horários, ser gentil e cordata, acatar determinações dos superiores.
Essa disciplina, com o tempo, burila os aspectos mais ásperos da personalidade.
A obediência gradualmente vai reduzindo o âmbito de atuação da vaidade e do orgulho.
A pontualidade torna-se um saudável hábito, que evidencia respeito pelos semelhantes.
A gentileza, a princípio forçada, lentamente torna-se um modo de ser.
A inteligência, ao concentrar-se na solução de específicos problemas, ganha novo brilho e expande-se.
Assim, sob os aspectos intelectual e moral, o trabalho é uma bênção.
Mesmo quem possui fortuna, necessita trabalhar como um imperativo de equilíbrio.
É que o desempenho de um ofício dá ao homem a possibilidade de ser um elemento útil na sociedade.
Essa sensação de utilidade faz bem ao ser humano, permitindo-lhe vislumbrar uma finalidade maior em sua existência.
Contudo, muitas pessoas consideram o trabalho como se fosse um castigo.
O final de semana é aguardado como uma libertação, ao passo que a segunda-feira é amplamente lastimada.
Grande contingente de homens deseja aposentar-se o mais cedo possível.
Eles não se preocupam se com isso se tornarão pesados para a sociedade, por inúmeras décadas.
No anseio de livrar-se do dever de trabalhar, contam em anos, meses e dias o tempo que falta para sua aposentadoria.
Tal modo de pensar e sentir evidencia uma percepção equivocada do viver.
A vida não possui como objetivo o descanso.
Descansar de forma periódica e temporária é necessário para a restauração das forças.
Mas a finalidade da vida é o aperfeiçoamento contínuo, proporcionado pela utilização dos próprios talentos na construção de um mundo melhor.
Ao tornar-se inativo, todo organismo vivo tende para a decrepitude. O movimento e a atividade garantem a manutenção do vigor.
O problema é que muitos se equivocam na escolha de suas atividades.
A ganância frequentemente faz com que a profissão seja escolhida mais pela boa remuneração que proporciona do que pela vocação.
Ocorre que desempenhar voluntariamente uma atividade de que não se gosta, podendo-se optar por outra, constitui um enorme peso colocado sob os próprios ombros.
O trabalho não se destina somente a garantir a sobrevivência. Ele também deve proporcionar satisfação íntima.
É o que se dá quando alguém sabe que faz bem algo de que gosta e que possui utilidade para os outros.
Mas mesmo quando não se ama a profissão exercida, é possível desempenhá-la com competência e boa vontade.
Basta que o profissional sinta que está fazendo sua parte na construção de um mundo melhor.
Que ele vislumbre a importância do que faz para a harmonia do meio social em que se insere.
Assim, ame o seu trabalho.

Considere-o uma bênção que o auxilia a ser melhor a cada dia.

4 de dez de 2014

Denatran apresenta novas placas de automóveis no padrão do Mercosul







Novo modelo valerá para Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.
Veículos no Brasil receberão a nova placa a partir de 2016.
 
Novo modelo de placas de automóvel, no padrão do Mercosul, vai ser aplicado no Brasil a partir de 2016.
O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apresentou nesta quinta feira (4)  o novo modelo de placas de veículos que será usado no Brasil e demais países do Mercosul, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela (veja na imagem acima). No Brasil, a placa será obrigatória para veículos novos a partir de janeiro de 2016. Para os veículos que atualmente já estão emplacados, a mudança será opcional.
1- Mais letras e menos números
Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa;
2- Cada um com a sua cor
A cor do fundo das placas será sempre branca. O que varia, é a cor da fonte. Para veículos de passeio, cor preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, azul, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, prateado;
3- Estado e cidade com nome e brasão
O nome do país estará na parte superior da patente, sobre uma barra azul. Nome da cidade e do estado estarão na lateral direita, acompanhados dos respectivos brasões;
4- Tamanho
A placa terá as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura).
5- Contra falsificações
Marcas d'água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na diagonal ao longo das placas, com o objetivo de dificultar falsificações;
6 - Quem terá que trocar
O modelo será adotado a partir de 2016 para novos emplacamentos. Para quem tem carro já emplacado, a troca é opcional. Segundo o órgão, o preço será mantido.
O objetivo da mudança é ampliar o número de combinações. Segundo o Denatran, serão possíveis mais de 450 milhões de combinações diferentes, contra as pouco mais de 175 milhões de possibilidades do atual modelo brasileiro.
Saiba mais:
Mercosul aprova modelo único de placa para carros do bloco.
No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa. A tira é uma maneira de evitar falsificação da placa.
O Denatran, no entanto, não soube informar como ficarão questões de rodízio ou licenciamento dos veículos nos estados em que o último número da placa é utilizado como referência. Isso porque, como poderão ter letras e números misturados, as placas poderão terminar com uma letra.

1 de dez de 2014

Em sessão extraordinária vereadores elegem nova mesa diretora



Encabeçando a chapa União do Parlamento, Ivanaldo Brás (SDD) se elegeu presidente da Câmara Municipal de Parauapebas para o Biênio 2015/2016. Com ele subirão à mesa diretora daquela Casa de leis, a partir de 1º de Janeiro, Major da Mactra (PSDB), como vice presidente; Maridé Gomes (PSC), eleito para o cargo de primeiro secretário; e Luzinete Rosa (PV), segunda secretária. Brás foi eleito com 8, dos 15 votos, em sessão extraordinária ocorrida na manhã de segunda-feira, 1º, na Câmara Municipal de Parauapebas.
Os demais votos, sete ao todo, foram cinco para a chapa  Independência e União, com posta pelos vereadores: Francisco do Amaral Pavão (SDD), presidente; Eliene Silva Soares (PT), vice presidente; Bruno Leonardo Soares (PP), primeiro secretário; Charles Borges Agnelo Segundo (SDD), segundo secretário. Dois votos foram abstidos.

Dia Mundial de Luta Contra AIDS